Jogo do Botão

 Onde estás botão, onde estás
Onde estás botão, zás, trás, pás!

Olarilolela, o botão é dela
Onde estás botão, zás, trás, pás!

Eu tenho um vestido cor de lilás
tenho uns calções, com um bolso roto atrás
Olarilolela, o botão é dela
Onde estás botão, zás, trás, pás!

Sugestão de actividades:  Cantar a canção mimando movimentos fluídos e contínuos, de acordo com a letra. Sentar os meninos numa roda. Uma criança senta-se no meio da roda com os olhos tapados. Passar um botão de mão em mão. No final da canção, todos os meninos escondem as mãos atrás das costas e a criança que está no meio da roda deve adivinhar onde está o botão. Jogar o jogo "está frio, está quente" para ajudar a criança a adivinhar. A criança que tinha o botão passa para o meio da roda.

Rimas do Calendário



1. Dias da semana

Não há sábado sem sol,
Não há domingo sem missa
Nem segunda sem preguiça.

Lixa do Alvão


Segunda-feira
Terça-feira
Quarta-feira
Quinta-feira
Sexta-feira
Sábado é prà brincadeira
Domingo pra namorar.

Namora o pai,
Namora a mãe,
Namora a filha.
E eu que sou da família
Também quero namorar.

Vila Frade, Chaves


Amanhã é domingo,
Toca o sino.
O sino é de ouro,
Pica-se o touro.
O touro é bravo,
Pica-se no rabo.

Lixa do Alvão


Amanhã é domingo,
Cantará o pintassilgo.
O pintassilgo é doirado,
Não tem sela nem cavalo.
Tem uma burrinha cega.
Chega aqui a Castela,
A Castela castelão.
Meu padrinho dê-me pão
Para mim e para o meu cão.
O meu cão não está cá,
Está debaixo de um navio
E canta como um assobio.

Chaves


2. Meses do ano

Em Janeiro
Sobe ao outeiro.
Se vires verdejar,
Põe-te a chorar.
Se vires terrear,
Põe-te a cantar.

Chaves


Março marçagão
Manhã cara de cão.
De dia zoa a abelha
E à noite prà cortelha.

Chaves



Em Abril águas mil,
Vai a velha pró covil
E a cadela pró canil.

Lixa do Alvão


3. Horas
Meio-dia:
Panela cheia,
Barriga vazia.

São Miguel, Açores


A Origem das 7 Cores do Arco-Íris

Na mitologia grega, Íris era a mensageira da deusa Juno. Como descia do céu num facho de luz e vestia um xale de sete cores, deu origem à palavra arco-íris. A divindade deu origem também ao termo íris, do olho.
Vermelho - Laranja - Amarelo - Verde - Azul - Anil - Violeta

S. Martinho - várias canções


Canção: O ouriço já secou


O ouriço já secou
já caiu a castanhinha. (bis)
Vamos agora comer
a castanha cozidinha. (bis)

Cozidinha ou assadinha
na fogueira a saltitar. (bis)
É dia de S. Martinho
vamos cantar e bailar. (bis)



Canção: No meu bolso guardei


No meu bolso guardei
meia dúzia de castanhas
de tão quentes que estão
'inda queimo a minha mão.
Vou dá-las ao pai
Vou dá-las à mãe
Castanhas quentinhas
que cheiram tão bem.

Vou dá-las ao pai
Vou dá-las à mãe
Castanhas quentinhas
que sabem tão bem.



Canção: Uma, duas, três


Uma, duas, três castanhas
eu te vou dar (bis)
Uma, duas, três castanhas
para brincar. (bis)

Castanhas quentinhas
ao lume a estalar
Nós vamos assá-las
até nos fartar. (bis)

A Barca Virou

 A barca virou,
No fundo do mar,
Porque a (nome da pessoa)
Não soube remar.
Adeus (nome da pessoa) !
Adeus, Maranhão !
Adeus, (nome da pessoa) !
Do meu coração !

Essa cantiga é uma variação de “A Canoa Virou” e pode ser usada em brincadeira de roda.
Como usar em brincadeira de roda:
As crianças de mãos dadas formam uma roda e giram cantando. A criança cujo nome foi mencionado nas quadras, sai da roda.
Repetem-se as quadras, citando-se o nome de cada criança que estava à esquerda daquela que saiu. Prossegue a brincadeira até que a roda desapareça.

A Casinha

Fui morar numa casinha- nha
Infestada- da de cupim- pim- pim
Saiu de lá- lá- lá
Uma lagartixa- xá
Olhou pra mim
Olhou pra mim e fez assim:
Smack! Smack ( deitar a lingua de fora e fazer som)


Fui morar numa casinha - nha
infestada-da de morceguinho-nho
saiu de lá - lá - lá
uma bruxinha - nha
olhou pra mim
olhou pra mim e fez assim
(dar uma gargalhada)

Fui morar numa casinha - nha
infeitada-da de florzinha - nha
saiu de lá - lá - lá
uma princesinha - nha
olhou pra mim
olhou pra mim e fez assim
(mandar beijinhos)

O Coelho Alberto

O COELHO ALBERTO DISSE AO NETO
QUE É PERIGOSO ANDAR A PASSEAR
POIS LÁ NA SELVA HÁ CROCODILOS
E OS COELHINHOS SÃO UM BOM JANTAR

PASSO A PASSO O CROCODILO AVANÇA
ABRE A BOCA E ENTÃO… (CLAP, CLAP)

O COELHINHO NÃO DEU OUVIDOS
E PARA A SELVA FOI PASSEAR
DEU DE CARAS COM O CROCODILO
E POR POUCO QUE NÃO FOI… (CLAP, CLAP)

AI QUE SUSTO, AI QUE SUSTO
QUE NEM SEI DO CORAÇÃO (BIS)

A CABEÇA ESTÁ TÃO QUENTE
QUE CALOR AI QUE AFLIÇÃO (BIS)

HOJE O COELHINHO DIZ AOS OUTROS
QUE É PERIGOSO ANDAR A PASSEAR
POIS LÁ NA SELVA HÁ CROCODILOS
E OS COELHINHOS SÃO UM BOM JANTAR

PASSO A PASSO O CROCODILO AVANÇA
ABRE A BOCA E ENTÃO… (CLAP, CLAP)